Em uma “live” transmitida nessa manha de segunda-feira, dia 3, diretamente de seu gabinete na prefeitura, o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos,... Em vídeo, Ney Santos rebate acusações de envolvimento com esquema de adulteração de combustíveis

Prefeito de Embu afasta vínculo societário com acusado de adulteração de combustíveis no Estado do Paraná e em São Paulo – Reprodução.

Em uma “live” transmitida nessa manha de segunda-feira, dia 3, diretamente de seu gabinete na prefeitura, o prefeito de Embu das Artes, Ney Santos, rebateu as acusações de participar de um esquema de adulteração de combustíveis em postos nos estados do Paraná e em São Paulo. O programa Fantástico, da Rede Globo, veiculou nesse último domingo (02) uma reportagem que aponta o prefeito de Embu como sócio de Eugênio Rosa, dono de três postos de gasolina em Curitiba e acusado de integrar um esquema de adulteração de combustíveis com uso da substância metanol (que pode causar cegueira).

Em seu pronunciamento, após ser ligado a Eugênio, Ney voltou a negar qualquer tipo de acordo com facções criminosas e ser sócio de Eugênio, a quem diz conhecer apenas de convívio social.

“O que mais me chama a atenção é que antes da política nada disso acontecia. Essa matéria que veio ontem é para tentar atrapalhar o nosso trabalho. É um absurdo vir ao ar e dizer que eu coordeno toda a distribuição de drogas da região sudoeste. Já que tudo isso é verdade, por que não apresentam uma prova. Falar é fácil. É um absurdo que isso venha a acontecer. Não tenho envolvimento nenhum a algum tipo de facção, algum tipo de tráfico de drogas […] Porque eles não investigaram algum tipo de sociedade com o empresário Eugênio, a quem eu conheço de convívio de social, mas nunca fui sócio do Eugênio, não sou sócio do Eugênio”, disse Ney Santos com a presença do Secretário Gustavo do Rancho, atual secretário de Transito e Transporte na cidade, também citado como indicação de Eugênio na prefeitura.

Na matéria, veiculada de rede nacional pelo Fantástico, Eugênio teria influência sobre duas secretarias da atual gestão. Ney se pronunciou sobre o assunto e negou qualquer envolvimento de Eugênio nas escolhas dos Secretários. “Eugênio sequer tem envolvimento político aqui no Embu, até porque ele é lá do Paraná, qual tipo de envolvimento que ele teria na política embuense. Foi citado o nome de duas secretarias, que é a de Transporte (do secretário Gustavo Arezon), todos os que conhecem sabe que o Gustavo é filho do Milton do Rancho, que foi meu vice na nossa chapa, foi vereador algumas vezes na cidade, estão no Rancho Silvestre a mais de 50 anos, uma família tradicional da cidade e ele vem dizer que o Gustavo é uma indicação de uma pessoa lá do Paraná. Não existe essa possibilidade. A mesma coisa é o Léo Novais. Todos sabem que o Léo é um empresário aqui da cidade, político ativo aqui na cidade, foi candidato a vice-prefeito na chapa contrária (do adversário Geraldo Cruz), e todos sabem que o Léo não tem envolvimento nenhum com pessoas do Paraná”, afirmou.

Eugênio estava sendo monitorado pela Polícia Civil e teve ligações telefônicas interceptadas quando afirmou ser sócio de Ney. O prefeito de Embu das Artes criticou a postura da reportagem, questionando a não veiculação na íntegra da nota de defesa emitida sobre o assunto.

“Eu tive acesso ao processo no meio da semana e a mesma escuta que o Eugênio me cita no áudio, ele cita diversas autoridades e isso não veio na matéria. Eu fui apenas citado no telefone, mas se quiserem me investigar eu estou à disposição”, disse Ney Santos.
Leia a nota de defesa de Ney Santos sobre suposta sociedade com acusado de “batizar” combustíveis em São Paulo e no Paraná.

 

► “Nota de Esclarecimento Prefeito Ney Santos
Esclareço que conheço o Sr. Eugênio há aproximadamente 3 anos e que afora as relações sociais, não sou e nunca fui sócio do citado senhor, assim como não mantenho nenhuma ligação política com o mesmo.
É inverídica a informação de que este indicou ou possui dois secretários na minha administração, os secretários que compõem o nosso governo, na sua quase totalidade, são pessoas que residem há anos no município de Embu das Artes.
Quanto as secretarias de transporte e a secretaria de serviços urbanos, citadas pelo Sr. Eugênio, as pastas são ocupadas respectivamente pelo Sr. Gustavo do Rancho e pelo Sr. Léo Novais, ambos conhecidos empresários da cidade e participantes ativos da política municipal.
No que tange às investigações, desconheço o teor e a participação do Sr. Eugênio. É com grande estranheza que vejo o meu nome citado nesta investigação, fico no aguardo do desenrolar do processo e acredito na justiça e me coloco a disposição para quaisquer esclarecimentos.

 

 

Assista trechos do vídeo em que Ney rebate as acusações da reportagem do Fantástico:

 

*Da Redação

Nenhum comentario.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Necessário*