O novo polo da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) foi inaugurado na noite dessa quinta-feira, dia 24, com a presença de... Polo da Univesp em Embu é inaugurado com presença de Ney Santos e Fernando Fernandes

O novo polo da Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) foi inaugurado na noite dessa quinta-feira, dia 24, com a presença de diversas autoridades políticas e cerca de 70 alunos da universidade. O novo polo, uma sala de aula para 50 alunos e um laboratório, foram adaptados no Parque Francisco Rizzo para receber neste ano 200 alunos, divididos em quatro cursos, que se qualificaram pelo vestibular da entidade. Cerca de 3 mil inscritos participaram do processo seletivo.

Com a presença dos prefeitos Fernando Fernandes (Taboão) e Ney Santos (Embu), além de autoridades como o presidente da Câmara de Embu, Hugo Prado, e o professor Paulo Sartori, que ministrou a “aula inaugural” a cerimônia de abertura do novo polo foi recheada de discursos direcionados aos alunos presentes.

Em sua fala o prefeito de Embu, Ney Santos, destacou a conquista da Universidade Publica para Embu das Artes como “realidade”, ressalvando a frustrada tentativa da instalação da Unifesp no município. “Eu lembro que em 2010 fizeram o lançamento de uma universidade que vinha para cá em Embu. Fecharam o Hotel Rancho Silvestre, veio senadores, ministros, vários deputados, vários outdoors, fizeram propaganda, e aquilo não saiu do papel. Quando lançou esse programa da Univesp e nós tivemos a oportunidade de avançar, de correr atrás para fazer isso se tornar realidade passou esse filme na minha cabeça”, disse Ney Santos.

Um dos propositores da vinda da Univesp para a cidade, o presidente da Câmara de Embu, Hugo Prado, prestigiou a inauguração do polo da Univesp acompanhado dos vereadores Índio Silva, Bobilel Castilho, Daniboy e Carlinhos do Embu – Foto: Alexandre Oliveira

Para o prefeito de Taboão da Serra, que também representou sua esposa, a deputada Analice Fernandes (PSDB), a educação é o único instrumento de transformação na vida das pessoas. “Eu estudei minha vida inteira na escola pública. Meus pais e avós eles entendiam que a única maneira que tinham de transformar a nossa realidade, em particular de seus filhos e netos era através da educação. Não investiram financeiramente, investiram no apoio”, disse Fernando exaltando a formação pública, aquém ele atribui sua vinda para Taboão. “Apesar de ter vindo de uma família humilde, consegui ingressar em uma faculdade de medicina, me formei médico, a medicina me trouxe para o Taboão, fui o primeiro médico do Pirajussara, e através da medicina acabei ingressando na política”, destacou Fernando.

O presidente da Câmara de Embu, Hugo Prato lembrou que no país há cerca de 14 milhões de desempregados, e que a Univesp vem de encontro a capacitar mais pessoas para o mercado de trabalho. “O que nós estamos fazendo aqui hoje é oferecer uma oportunidade para que vocês possam se capacitar. Vivemos em um cenário hoje com mais de 14 milhões de brasileiros desempregados, e o que nós precisamos é ter capacitação e formação para gerar empregos não só em nossa cidade, mas em todo país”, disse Hugo.

Alunos da Univesp de Embu das Artes na aula inaugural realizada na noite de quinta-feira, dia 24 – Foto: Alexandre Oliveira

O Polo

 

De acordo com Iara Coelho da Silva, Coordenadora do Polo da Univesp em Embu das Artes instalado no Parque Francisco Rizzo, próximo a Rodoviária Municipal, os cursos são voltados para o Ensino a Distância (AD) com as turmas de 50 alunos cada se revezando durante a semana com uma aula presencial na estrutura montada no Parque.

As segundas-feiras, a turma do curso de Pedagogia usará a sala de aula e o laboratório das 18h às 22h; nas terças-feiras, será a vez dos alunos e Matemática; as quartas ficam para os alunos de Engenharia da Computação e as quintas-feiras, Eng. de Produção. “Quando o aluno tiver dúvida em explicações de aulas ele deverá buscar seu tutor de forma online. Aqui no polo os encontros são para atividades em grupo orientados pelo tutor presencial, atividades para que eles possam usar o laboratório de informática”, explicou Iara Coelho.

Ainda segundo a coordenadora, o Polo da Univesp também poderá ser utilizado pela comunidade frequentadora do Parque Rizzo. “A intenção de fazer um polo exclusivo para a Univesp é que toda a comunidade, tanto de Embu das Artes quanto do entorno possam usufruir disso que foi uma conquista para o município”, disse a coordenadora do Polo da Univesp em Embu.

A aula inaugural do Polo da Univesp de Embu das Artes foi apresentada pelo docente, reconhecido como um dos expoentes no uso de novas mídias para o ensino a distância desde sua apresentação do programa Vestibulando, na TV Cultura, em 1985, Paulo Sartori, mais conhecido como Papal.

 

*Alexandre Oliveira

Nenhum comentario.

Seja o primeiro a comentar.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Necessário*